Escolha uma Página

Apresentação

O CNPq criou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) em 1951. Com o passar dos anos, várias Instituições de Ensino Superior e Fundações Estaduais também aderiam a esta iniciativa, que tem como objetivos melhorar a qualificação e despertar os alunos para a vocação científica. A UFF conta atualmente com 600 bolsas do CNPq e 33 bolsas oferecidas pela UFF, somando um total de 633 bolsas. Em 2010, a UFF foi pioneira na criação da bolsa na modalidade Pibiquinho, que tem como alvo os alunos de ensino fundamental do Colégio Universitário Geraldo Reis (COLUNI-UFF), somando um total de 58 bolsas oferecidas pela UFF. Posteriormente, em 2011, foi implantada a bolsa de IC-EM patrocinada pelo CNPq. Este projeto de espírito semelhante ao incentivo das atividades de pesquisa científica tem o diferencial de ser voltada aos alunos de ensino médio de ensino. A UFF dispôs 69 bolsas dessa modalidade no ano de 2020, para alunos de escolas públicas de Niterói, Campo de Goytacazes, Volta Redonda e outros municípios do estado do Rio de Janeiro, a fim de aproximar os alunos do ensino médio à Universidade, oferecendo uma oportunidade de descobrir futuras vocações.

Alunos das duas modalidades de IC (graduandos e alunos de ensino médio) tiveram oportunidade de apresentar os trabalhos desenvolvidos no período 2019/2020 na Agenda Acadêmica UFF 2020, realizada em outubro de 2020 de forma remota em decorrência dos cuidados adotados em razão da pandemia de COVID 19.

Durante a Agenda Acadêmica os alunos desses programas expõem seus trabalhos de pesquisa à comunidade o que representa um momento de congraçamento da atividade de pesquisa com seus pares. Em particular, os alunos de PIBIC da graduação são avaliados por um grupo de pesquisadores da UFF e de outras Instituições nacionais, que compõem bancas especializadas para cada área de conhecimento. Os alunos classificados em primeiro lugar em cada uma das oito áreas do conhecimento do CNPq receberam o prêmio Vasconcelos Torres de reconhecimento.

A UFF acredita que a experiência dos alunos ligados a esses programas de IC e aos projetos de pesquisa os qualificará naturalmente como prováveis candidatos para os cursos de pós-graduação e vem incentivado o exercício destas práticas em todas as áreas de conhecimento. Em particular, consideramos o PIBIC um programa extremamente importante para o despertar dos alunos na vida científica e que vem servindo como ferramenta fundamental para uma maior inserção dos discentes nos projetos de pesquisa desenvolvidos na Universidade, incentivando-os a participar de várias atividades de pesquisa, como uma oportunidade além das salas de aulas. O presente livro de resumos tem como objetivo divulgar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos de graduação e ensino médio envolvidos no PIBIC, que foram apresentados na Agenda Acadêmica 2020.

Editor Executivo

Professor Walter Lilenbaum – Coordenador de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação da Universidade Federal Fluminense-PROPPI

ISSN 2317-4560